segunda-feira, 1 de abril de 2013

Uma amizade de valor...




Chego a esta hora da noite completamente de rastos. 3 noites seguidas a trabalhar e ao fim disso não veio o descanso…mas sim uma breve, porém, dadas as circunstâncias, longa viagem ao Alto Minho.
Como se costuma dizer, quem corre por gosto não cansa. Tenho as minhas dúvidas quanto a isso, mas que atenua o cansaço isso é verdade.
Há pessoas que fazem falta na nossa vida, daquelas com quem gostaríamos de estar mais vezes do que as que estamos. São pessoas que nos aportam algo diferente. O “F”, desde o meu primeiro dia na universidade, tornou-se uma dessas pessoas. De todas as pessoas que conheci nesse período, ele é aquela que, sem dúvida alguma, sempre tive certeza que seria um amigo para a vida. Qualidades raras, muito difíceis de se encontrarem nos dias de hoje. A nossa amizade fundou-se nos pilares mais fortes que uma amizade pode ter…o respeito absoluto pelas diferenças um do outro. Diferenças culturais, religiosas, clubísticas. Respeito não quer dizer compreender o outro…apenas aceitá-lo como ele é, sem juízos de valor.
Actualmente, cada um está numa ponta de Espanha. Distância minimizada pelo contacto quase diário que a internet permite. Contudo, a internet ainda não suprime certas faltas. Por isso a viagem de hoje, a um pequeno povo do norte do país, rever alguém que há quase um ano que não via. Pequeno, mas grande na forma de acolher quem vem de fora. De fazer jus ao lema “amigo de meu amigo, meu amigo é”.
Saudades mitigadas por estes breves instantes de constante boa disposição, numa Páscoa tradicional do Alto Minho, cheia de música, comida e bebida. Melhores enchidos? São daqui, ainda para mais, acompanhados por um bom vinho! Como ouço este meu grande amigo dizer desde que o conheço “perdoa-se o mal que faz, pelo bem que sabe!”
Regresso cansado para casa, mas com o espírito mais leve. Com a esperança de voltar a ver o “F” o mais breve possível. E agora, um dois em um. A santa da “N” que o acompanha integra, sem dúvida, o meu lote de amigos. Gosto de os ver juntos. Vejo-os felizes e fico feliz por eles.
Até breve meu caro…

1 comentário:

  1. Saudades :)

    É bom ver que algumas coisas não mudam...


    ResponderEliminar