quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Orgulhosamente…Benfica!

Acabo de chegar de uma longa viagem, mas nada cansativa. Regresso de ver mais uma vitória do meu clube, neste ritual que iniciei há cerca de dois anos, de ir ver as grandes noites europeias à Catedral da Luz!
Arrisco a escrever ainda no calor do jogo, com as emoções à flor da pele. Hoje não escreve o Jorge enfermeiro, karateca, racional ou preocupado com os problemas do mundo.
Escreve o Jorge benfiquista, adepto de sempre, ferrenho assumido, sócio por amor à causa.
Não me peçam para falar de coisas que não vi, nem senti…não vi os dois remates do adversário ao poste…não vi a minha equipa apática na primeira parte…não vi erros do treinador…não vi erros dos jogadores…não vi o fora-de-jogo bem assinalado, de lance que dava golo, e que ainda esta semana em lance semelhante validaram o golo noutro jogo…não vi insegurança da minha equipa…não vi o golo do adversário…não vi um adversário que sabe o que é uma bola.
Hoje vibrei, gritei, chamei nomes a árbitros e jogadores (mesmo não sendo merecidos), saltei, abracei, bati palmas…hoje fui um no meio de milhares a gritar bem alto “BENFICA”!
Vi guerreiros vermelhos disfarçados de artistas…vi duas obras de arte que resultaram em golos da minha equipa…vi um monstro na nossa baliza que afugenta o perigo só com o olhar…vi os toques de classe que deixaram os alemães desorientados…vi o mestre da tática a orientar a equipa até à vitória…vi uma goleada da minha equipa…vi e senti o Benfica no seu esplendor!
Senti o calor da chama imensa…mesmo não estando casa cheia, o inferno da luz emancipa-se com 30, 50 ou 60 mil fiéis! Durante hora e meia aquela é a nossa casa! Assim o presenciaram os alemães, jogadores e adeptos, que levam como recado à sua chanceler…”Ali naquele país que tanto tens massacrado, há gente com valor para nos fazer frente!”
Sou benfiquista desde que habitam imagens na minha memória. E foi algo natural…o meu pai, simpatizante/adepto do Braga e apenas do Braga, e a minha mãe, sem clube, nunca me impuseram nenhum gosto clubístico…os dois tornaram-se simpatizantes do Benfica devido à paixão que foi crescendo em mim! A eles agradeço esta liberdade de escolha…pois nenhum amor ou paixão devem ser impostos!
Ciente desta minha irracionalidade, deixo aqui uma saudação, desta vez, apenas para aqueles que comigo compartem esta paixão…porque só eles aceitam e entendem esta minha irracionalidade. Os outros? Os outros, são amigos, colegas ou conhecidos que irracionalmente não compreendem este meu SER BENFICA!






video

Sem comentários:

Enviar um comentário